Cortar glúten, a lactose e carboidratos, mesmo sem ter qualquer intolerância?

Dieta da eliminação.
Será que vale a pena cortar totalmente o glúten, a lactose e carboidratos, mesmo sem ter qualquer intolerância?
A cada temporada uma nova dieta ganha fama e adeptos.
O objetivo principal é a saúde, sempre. O emagrecimento vem em consequência. Um grupo de alimentos que faz muita diferença quando retirado do cardápio é o carboidrato. O alto consumo de carboidratos refinados, encontrados em massas, pães e doces, gera picos de insulina, hormônio produzido pelo pâncreas. Consumo excessivo de carboidratos pode gerar compulsão alimentar, distúrbios no sono, falta de disposição e inchaço no corpo.
Ao mesmo tempo, pessoas com problemas renais e diabéticos devem tomar precaução antes de fazer uma dieta totalmente sem carboidratos. Ao retirar a substância do cardápio, aumenta-se o consumo de proteína, que pode sobrecarregar os rins, aumentar as taxas de ureia e a creatinina, além de desenvolver inflamação.
A dieta não é milagrosa. Pode ser feita permanentemente ou por um determinado período de tempo. Quando a pessoa voltar a introduzir o grupo alimentar retirado, corre o risco de ganhar o peso perdido. Dessa forma, qualquer programa de emagrecimento deve estar associado a uma mudança completa de hábitos, com a adoção de alimentação saudável e a prática de atividades físicas.
Uma sugestão é passar por um “detox” antes de qualquer início de dieta. Isso ajuda a eliminar toxinas e prepara o corpo para receber os nutrientes.
Uma preocupação de quem pensa em fazer essa dieta é ficar intolerante a algum tipo de alimento, ao cortá-lo do menu. Ao cortar o glúten, a pessoa fica menos resistente a ele e, quando volta a ingerir, passa a sentir os verdadeiros efeitos negativos dessa substância. À medida que o consumo volta a ser frequente, ela fica mais tolerante novamente. É questão de hábito do organismo.