Aumentar a Glutationa Naturalmente

Aumentar a Glutationa Naturalmente

http://nutripatymenezes.com.br/2015/10/11/glutamato-e-alzheimer/

http://pt.wikihow.com/Aumentar-a-Glutationa-Naturalmente

A glutationa (GSH) funciona como um antioxidante no corpo. É um componente vital no processo de destruição de radicais livres e da desintoxicação de substâncias nocivas dentro do corpo. É usada em reações metabólicas e bioquímicas, tais como a síntese e reparação de DNA, síntese de proteína, síntese de prostaglandinas, transporte de aminoácidos e ativação enzimática. Assim, cada sistema do corpo pode ser afetado pela quantidade de glutationa no organismo, especialmente o sistema imunológico, o sistema nervoso, o sistema gastrointestinal e os pulmões. À medida que as pessoas envelhecem ou adoecem, os níveis de glutationa no sangue diminuem, ou seja, ocorre uma redução deste antioxidante que sustenta a vida. As fontes alimentares de glutationa são, portanto, necessárias repor os níveis dessa substância no organismo e permanecer saudável.

Usando Recursos Caseiros Comprovados

Inclua especiarias em sua dieta. Algumas especiarias – como açafrão, cominho, canela e cardamomo – têm compostos que podem ajudar na restauração dos níveis saudáveis de GSH e impulsionar a atividade das enzimas GSH. A maioria dos pratos podem ser complementados com cominho, açafrão e cardamomo – em seu próximo jantar, adicione curry para começar a elevar sua glutationa naturalmente. Incremente sua sobremesa jogando canela por cima.

O cominho também tem a capacidade de aumentar os níveis de glutationa nos tecidos.  Uma pitada de sementes de cominho em pó pode ser adicionada a qualquer prato que você preparar. O resultado será um toque extra de sabor e melhores níveis de glutationa.

Obtenha selênio de nozes, aveia e certas carnes e queijos. O selênio eleva os níveis da glutationa peroxidase – a molécula de cisteína que aparece no processo de digestão das plantas cultivadas em solos ricos em selênio contribui para a produção de GSH. Em outras palavras, isso é necessário para a formação da glutationa que contém enzimas.

Alimentos ricos em selênio incluem cereais com sementes de girassol, aveia, castanhas, nozes, legumes, atum, carne de boi, aves, queijo, ovos, peru, peito de frango e arroz integral. A ingestão diária recomendada (IDR) para adultos é de 55 mcg.

Coma mais alimentos de origem animal. A glutationa alimentar é encontrada em grandes quantidades em carnes frescas e cruas e em quantidades moderadas em laticínios e ovos. Estes alimentos são ricos em proteína do soro do leite, que contém alfa-lactoalbumina, substância rica em aminoácidos ricos em enxofre. Essas substâncias otimizam o uso da glutationa no corpo.

O cozimento e o armazenamento prolongado reduz o teor de glutationa contido nestes alimentos. No entanto, a fonte de glutationa destes alimentos é alta o suficiente para podermos consumi-los após o cozimento e ainda assim recebermos uma quantidade suficiente dessa substância.

Coma geleia ou conserva de mirtilo para obter o extrato dessa fruta. O extrato de mirtilo aumenta a produção de glutationa e suporta níveis mais elevados de glutationa nos olhos. Por quê? Porque a glutationa é um nutriente essencial para a boa visão. Portanto, a geleia ou conserva de mirtilo é outra boa fonte alimentar que você pode adicionar à sua dieta para aumentar os níveis de glutationa.

Você também pode encontrar o extrato de mirtilo como parte de certos suplementos alimentares disponíveis online ou em lojas de produtos naturais.

Coma mais frutas e vegetais frescos. As frutas, as verduras e os legumes também são boas fontes alimentares de glutationa. No entanto, para receber a maior parte da glutationa deste grupo de alimentos, é importante consumi-los frescos, sem cozimento ou não processados. O cozimento e o processamento diminuem a biodisponibilidade de glutationa nestes alimentos.

As frutas e os vegetais que contêm maior quantidade de glutationa por porção incluem: aspargo, batata, pimentão, cenouras cebola, brócolis, abacate, espinafre, alho, tomate, toranja, maçãs laranja, bananas pêssegos e melão. Além disso, agrião, mostarda, raiz-forte, nabo, couve-chinesa, quiabo e sementes maduras de vagem contêm substâncias precursoras da glutationa.

O cianohidroxibutano (um composto químico encontrado no brócolis, na couve-flor, na couve-de-bruxelas e no repolho) e a clorofila da salsinha contribuem na elevação dos níveis de glutationa.

A beterraba demonstrou afetar positivamente a atividade das enzimas GSH também.

Obtenha mais metionina de peixes e laticínios. A metionina é um aminoácido essencial, presente em muitos alimentos, que é necessário para a produção de cisteína, um dos três blocos de construção de glutationa. Um adulto saudável precisa de cerca de 800 e 1000mg de metionina por dia.

Os peixes de rabo amarelo contêm uma das maiores concentrações naturais de metionina. Metade de um filé cozido fornece quase 1,3 gramas de aminoácidos; isso mais do que um adulto precisa diariamente. Outros peixes ricos em metionina incluem a anchova e o peixe-espada.

Uma porção de 1 xícara de leite desnatado, sem aditivos, contém aproximadamente 1,1 gramas de metionina. Outros produtos lácteos, como o queijo, também são excelentes fontes: 1 xícara de queijo suíço cortado em cubos tem 1,03 gramas de metionina; o parmesão ralado tem 1,01 gramas por xícara; o provolone contém 0,9 gramas.

A carne fresca de pernil, sem nenhum tipo de processamento (defumação, transformação em presunto, etc.), quando cozida, contém 1,05 g de metionina por xícara.

Coma cerejas amargas para obter melatonina. A melatonina é um hormônio conhecido por regular os ciclos de sono produzidos pela glândula pineal, no cérebro. Ela é liberada no sangue durante a noite e sua produção é significativamente afetada pela luz. A melatonina é também um poderoso antioxidante e desempenha o papel de estimular outros antioxidantes também. Ela mostrou elevar com sucesso os níveis de GSH em muitos tecidos, incluindo aqueles presentes no cérebro, no fígado, nos músculos e no soro sanguíneo. A glutationa é necessária para o fígado se desintoxicar das substâncias nocivas. Se o fígado estiver danificado, as concentrações de glutationa serão substancialmente reduzidas. Por sua vez, o fígado se torna mais suscetível a sofrer danos adicionais. Isso torna a glutationa um elemento vital para a saúde do fígado.

Inclua proteína do soro do leite não desnaturada como parte da sua dieta. Esse alimento contém proteínas como a alfa-lactoalbumina, que é rica em aminoácidos contendo enxofre. O aquecimento e a pasteurização destroem as delicadas pontes dissulfeto que dão a estas proteínas sua bioatividade. A proteína do soro do leite não desnaturada é um produto que não sofreu aquecimento e, portanto, preserva os aminoácidos bioativos, como a cisteína. Esse produto demonstrou, em inúmeros estudos científicos e clínicos, otimizar os níveis de glutationa.

Uma colher de sopa dessa proteína pode ser seguramente consumida todos os dias para aumentar os níveis de glutationa.

Obtenha mais soro de leite cru. A singularidade desta categoria alimentar merece atenção especial. O soro de leite cru contém precursores poderosos da glutationa: lactoferrina, beta-lactoalbumina e soro albumina. Eles são muito facilmente desnaturados pelo calor e o estresse mecânico durante a pasteurização e homogeneização do leite. O soro do leite de cabra cru, que pode ser produzido em casa é uma das maiores fontes conhecidas de cisteína, esse precursor da glutationa que possui fácil absorção pelo organismo.

O leite de cabra cru (que deve ser livre de hormônios e antibióticos) também contém cisteína, embora seu soro seja a forma mais facilmente assimilada. Sem a cisteína, não haveria nenhuma glutationa para ajudar seu corpo a eliminar os metais tóxicos ou proteger seu precioso cérebro ou fígado contra esses materiais.

Aumente sua ingestão do ácido alfa-lipoico. O ácido alfa-lipoico, ou ALA, promove a síntese de glutationa dentro do corpo, aumentando, assim, os níveis de glutationa. Trata-se de um antioxidante natural, com capacidade de eliminar os radicais livres e regenerar os antioxidantes oxidados, como as vitaminas C e E, ajudando a torná-los mais potente.

Alimentos ricos no ácido alfa-lipoico incluem: espinafre, tomate, ervilhas, couves de bruxelas, farelo de arroz e maionese. Muitos destes alimentos são naturalmente ricos em glutationa também.

Exercite-se mais. O exercício é uma ótima maneira de aumentar o seu metabolismo e estimular o organismo a produzir mais glutationa para combater as toxinas externas.

Faça ioga. A ioga é outro tipo de exercício que o fará trabalhar o corpo e a mente juntos, além de colocá-lo em um estado de espírito mais cônscio. Além do mais, a ioga aumenta a sua capacidade de controlar seus músculos e proporciona uma vasta gama de movimentos e flexibilidade.

A glutationa é considerada um dos mais importantes antioxidantes no corpo, prevenindo contra o câncer, envelhecimento, doenças cardíacas ou cerebrais. É sintetizada naturalmente no fígado a fim de que possa atuar como um poderoso antioxidante natural, mas vários fatores ambientais podem afetar negativamente seus níveis de glutationa: Poluição ou toxinas no ar, drogas, Infecções bacterianas ou virais, radiação e envelhecimento.

Quando essas toxinas ou substâncias nocivas aumentam em nosso corpo, elas se acumulam em níveis mais elevados e podem inibir a liberação de glutationa. É nesse momento que precisamos de ajuda externa para obter glutationa em nossa dieta ou para estimular sua liberação natural novamente.

A deficiência de glutationa pode levar a algumas doenças graves, tais como doenças cardíacas, infecções, artrite, distúrbios hepáticos e renais. A glutationa estimula e apoia o sistema imunológico enquanto combate doenças e infecções.

A glutationa tem um papel importante na manutenção de nossa atividade física e saúde mental, prevenindo alguns transtornos mentais graves, como demência e a doença de Alzheimer. A glutationa é muito fundamental para a saúde das nossas células epiteliais também, prevenindo o envelhecimento e conservando as funções normais das células.

Saiba quando glutationa é usada. A glutationa é usada pelos médicos para tratar diferentes condições de saúde, tais como:

Anemia (especialmente em pacientes com insuficiência renal passando por hemodiálise)

Doença de Parkinson

Aterosclerose

Diabetes Mellitus

Quimioterapia

Nesses casos, a glutationa é prescrita para ser tomado por injeção direta na veia do paciente. Outra forma de administração da glutationa é através da via intramuscular, injetando-a diretamente no músculo do paciente.

A glutationa pode ser inalado para se obter seus efeitos diretos no caso de doenças do sistema respiratório, tais como problemas de pulmão em pacientes com HIV, fibrose cística e fibrose pulmonar.